Lugar Cativo

"A melhor defesa é o ataque" Hugo Meisl

Momentos na História I: o fim do WM


Inglaterra - Hungria, Wembley, 25 de Novembro de 1953 Posted by Hello


25 de Novembro de 1953; Estádio de Wembley, Londres.
100.000 pessoas acorreram ao mítico estádio londrino para assistir ao jogo entre a poderosa e altiva selecção inglesa e a sua congénere húngara.

Estruturada no seu já clássico “WM”, obra do “mestre” Herbert Chapman, considerado como invencível à época; a Inglaterra foi completamente surpreendida por uma selecção formada por “magos” como Puskas, Kocsis e Czibor, acabando por perder pela primeira vez no seu território por uns expressivos 6-3!

Esta fenomenal vitória dos magiares começou a desenhar-se bem antes do apito inicial do jogo na mente do seu técnico Gustav Sebes, o homem que foi capaz de criar um esquema de jogo não só capaz de neutralizar o “WM” de Chapman, como ultrapassá-lo. Sebes estruturou a sua equipa num 4-2-4 dinâmico que assumia a forma de um “MM” quando em posse de bola e de “MU” quando esta se encontrava na posse do seu adversário.

Profundo conhecedor do sistema táctico adversário, Sebes recuou o seu ponta-de-lança (Hidegkuti) obrigando com isso ao adiantamento do “stopper” adversário, abrindo espaços nas costas da defesa inglesa aproveitados com lançamentos para a velocidade de Puskas e Koczis.

Um mês passado, as duas formações voltaram a defrontar-se em Budapeste num jogo de desforra, no qual a Hungria voltou a triunfar desta vez por um esmagador 7-1, a maior derrota de sempre da selecção inglesa!

Era a machadada final no “WM” de Chapman que marcara o futebol mundial nas duas décadas anteriores. A vitória táctica de Sebes marca o início do futebol moderno.

Escrito a 25.07.2004 in Terceiro Anel
« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

0 Comentários:

Comentar